sábado, 26 de fevereiro de 2011

The Wonder Years (Anos Incríveis)

The Wonder Years (Anos Incríveis, no Brasil) foi uma série de televisão americana criada por Carol Black e Neal Marlens. Durou seis temporadas na rede americana ABC, de 1988 a 1993. No Brasil, o programa foi exibido pela primeira vez na TV Cultura em meados da década de 1990 obtendo enorme sucesso, mais tarde TV Bandeirantes, Multishow e Rede 21 também exibiram a série até voltar à TV Cultura novamente.
Wonder Years apresentou as questões sociais e os eventos históricos do final dos anos 60 e início dos anos 70, recheado de músicas da época através dos olhos do protagonista Kevin Arnold, que também vive os assuntos da adolescência (principalmente com seu grande amigo Paul e sua paquera, Winnie Cooper), diversas situações com seus familiares e outros. Enquanto se passam as histórias, os acontecimentos são narrados por um Kevin mais velho e experiente, que descreve o que acontece e conta o que aprendeu de suas experiências. É isso que torna a série especial e diferente das outras.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

ABBA


ABBA foi grupo sueco de música pop. Formado em 1972 pelos músicos e compositores Björn Ulvaeus e Benny Andersson, e as vocalistas Agnetha Fältskog e Anni-Frid Lyngstad (também chamada Frida), foi o grupo musical sueco de maior sucesso mundial, dominando as principais paradas ao redor do globo entre a segunda metade da década de 1970 e o início dos anos 1980. O grupo ficou muito conhecido por seu visual moderno e divertido e por suas músicas que sempre se mantinham nas primeiras posições, tendo seus números nas paradas Top Ten superados apenas pelos Beatles,
O nome da banda é um acrónimo formado pelas primeiras letras do nome de cada um dos integrantes

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Queensryche: Operation Mindcrime

Lembrando de minha adolescência... Essa banda marcou e muito meu início no rock. Eu andava envolvido com rock progressivo e a única coisa que eu respeitava no gênero, claro, era Pink Floyd. Aliás, eu achava que no que dizia respeito a rock progressivo, era a única banda que existia. Foi quando conheci Queensryche. Operation Mindcrime é um disco progressivo. Se eles continuaram no caminho não sei, mas o álbum é fantástico. Eu tenho o vinil da banda.

Capa do vinil. Aliás, quem quiser ver, em casa.
Quais são os fatores que fazem um álbum de heavy rock ser ótimo? Guitarras pesadas, entrosadas e com solos virtuosos. Vocais poderosos e backing vocals emocionantes. Baixo pulsante, adicionando peso às músicas. Bateria vibrante e complexa. E claro, uma produção excelente. E se além disso, esse álbum for conceitual contando uma estória de tirar o folêgo? Aí nós temos uma obra-prima chamada Operation: MindCrime.

Operation foi o quarto álbum da banda Queensryche. Banda que até então era considerada apenas mais uma boa banda de heavy metal que explorava o estilo desenvolvido por bandas como Iron Maiden, Van Halen e Pink Floyd. Mas com Operation: MindCrime a banda definiu um estilo que começou a ser forjado no álbum anterior, Rage For Order. Esse álbum provavelmente foi o primeiro do estilo que viria a fazer muito sucesso nos anos 90, o chamado Prog Metal. Uma mistura de Heavy Metal (guitarras distorcidas, baixo pesado) com progressivo (teclados climáticos, corais, vocais em contraponto, harmonias complexas).
Se você curte discos conceituais, prossiga, caso contrário, volte para sua moda de viola (nada contra, eu até gosto).
A estória começa na primeira música, I Remember Now, que é apenas um diálogo. Nikki está no Hospital Penitenciário e começa a se lembrar dos últimos acontecimentos até ele chegar ali.
Anarchy-X é apenas um trecho instrumental e serve de introdução para Revolution Calling, que a letra conta quando Nikki foi recrutado por Dr.X e os motivos que o levou à organização. 
As músicas seguintes, Operation: MindCrime e Speak falam sobre os métodos da organização e os assassinatos cometidos por Nikki. Spreading The Disease apresenta a personagem Mary, uma ex-prostituta que foi tirada das ruas pelo Padre Willian, mas com algumas "coisas" em troca, e por quem Nikki se apaixona em The Mission.
Suite Sister Mary é o ponto alto do álbum. Nikki recebe ordem para matar Padre Willian e sua amada Mary. Musicalmente uma obra-prima. Corais, orquestrações, e principalmente, uma excelente cantora, Pamela Moore, fazendo o papel de Mary. A interpretação de Geoff Tate (Nikki) e Pamela (Mary) são impressionantes. Digno de uma ópera.
Em The Needle Lies, a música mais heavy metal tradicional do álbum, com uma levada que lembra Iron Maiden ou Judas Priest, Nikki tenta sair da organização, adrenalina pura. E na pequena, porém tensa, Electric Requiem Nikki acha Mary morta. E aí fica a grande dúvida do cd: Quem matou Mary? O próprio Nikki? Dr.X? Padre Willian? Veja as letras e tente descobrir por você mesmo! Em Breaking The Silence Nikki é preso por arruaça ao ser encontrado gritando nas ruas. E portando a arma que matou muitas pessoas.
I Don't Believe In Love mostra toda a tristeza de Nikki por perder Mary. Waiting For 22/My Empty Room carrega toda sua preocupação por não ter ninguém no mundo. Na última música do álbum, Eyes Of A Stranger, Nikki é condenado a ir para o manincômio, onde ele tenta procurar no seu passado as razões para suas ações. E ao se olhar no espelho ele vê um estranho. E o álbum acaba com Nikki finalmente se lembrando de tudo. "I Remember Now".
O álbum teve tanto sucesso que foi lançado um vídeo chamado Video:MindCrime, com clips de várias músicas do álbum, e em 1991 foi lançada a caixa Operation: LiveCrime, composta por um cd e um vídeo com todo o álbum tocado ao vivo. Provavelmente um dos melhores álbuns ao vivo na história do Heavy Metal. Produção e execução nada menos do que perfeitas. Infelizmente essa caixa está fora de catálogo. E em 1999 o álbum foi relançado remasterizado na Europe com uma capa de couro e ainda com o primeiro EP de bônus, essa caixa ficou conhecida como Leather Box.
Para quem já conhece o Queensryche, já sabe a grandeza de Operation: MindCrime e pra quem não conhece, ou conhece apenas o álbum Empire (o mais popular da banda) está mais do que na hora de comprar essa obra-prima.
Operation Mindcrime


Suite Sister Mary

Último Show de Elvis

21 de junho de 1977. Último show de Elvis Presley.


Elvis - Um dos últimos shows de sua vida

21 de junho de 1977. Último show de Elvis Presley.



sábado, 19 de fevereiro de 2011

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Popolocrois

Nunca vi isso... nem ouvi, mas minha namorada é apaixonaaada por ele.Passou na TV Globinho em 2002. Pra Dani...aí vai.

Balão Mágico

Eu não perdia um programa. Até conheci a galerinha pessoalmente quando eles vieram à Campo Grande.
Curta aí.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Nikka Costa

Você se lembra dessa menininha? Fez muito sucesso lá pelos idos de 80. Filha de Don Costa, maestro de Frank Sinatra, Nikka Costa encantou o mundo com seus sucessos.